domingo, agosto 02, 2009

"Carta para a tia Marta"

Depois da "dica" da Mariana - e porque sou muito curiosa! - a 1ª coisa que fiz ao chegar a casa foi ver meu e-mail. Qual não é a minha grande surpresa quando encontro um presente (o melhor de todos, devo confessar! Desculpem-me todos os que me deram presentes...) da minha sobrinha!
Passo a transcrever, com lágrimas a correrem a minha face!
Minha querida sobrinha Margarida, tomo a liberdade de publicar o que me escreveste realizando, creio, o que pretendias...
Sem mais demoras, aqui transcrevo o presente que recebi!
"Martinha (sim, porque apesar da idade, posso continuar a chamar-te assim :):
Pela primeira vez, deixei a Margarida mexer no computador. Ela viu-me a olhar para o teu blog e pediu-me para te deixar uma mensagem:
Bzxzxxkuu,biiiiiiiiiiiiiiiimm (isto foi mesmo a Margarida que escreveu!)
Como é lógico, enquanto mãe já vou conseguindo perceber as necessidades da minha filha e interpretando a maioria dos seus gestos e sons, logo aqui fica a tradução do que ela te queria dizer ao escrever isto.
Tia Marta “Maluca” :):
A mãe disse-me que hoje é o teu aniversário! E, claro, o da tia Sofia também :) Não sei bem o que isso é, mas estou “mortinha” que chegue o meu… dizem que se festeja muito e que é sempre um dia especial e particularmente feliz :).
Eu vou poder relembrar aquele primeiro dia de vida, no qual passei a conhecer a minha família… no qual te conheci, tia querida :).
Claro que quando me pegaste, apenas reconheci a voz, que já tinha ouvido antes de sair da barriga da mãe :). E, à medida que te fui conhecendo, fui percebendo cada vez melhor o quanto és bonita, não só por fora, mas fundamentalmente por dentro :). Na verdade, para mim, já és uma linda e brilhante estrela… quanto mais não seja, a julgar pela luz que vejo em ti sempre que estamos juntas (os meus pais dizem que é um flash, mas eu acho mesmo é que eles são uns invejosos, por não brilharem como tu :)).
Não queria deixar passar este dia em branco, porque sei que não deixaste, até hoje, passar um único dia da minha vida sem te lembrares de mim... sei, porque o sinto e porque sigo diária e atentamente o teu blog e peço à mãe para ler as mensagens que me vais deixando :).
Neste teu blog, comecei por ser um segredo :), mas senti-me sempre o mais desejado dos segredos :). Depois passaste a chamar-me princesa, mesmo com o aspecto de extra-terrestre que as ecografias nos fazem ter (se isto não é já amor…).
Por imposição, mas sempre com muito carinho, mudaste o meu nome para Margarida :). Não é tão bonito como Maria Miguel, mas esse deixo reservado para a minha futura prima :).
Rapidamente passaste a tirar-me fotografias, ainda que dentro da barriga da mãe. Gostei, particularmente, daquela em que vejo a mão do pai a fazer-me festinhas. Não digas nada à mãe, mas ela estava cá com uma pança!
E, finalmente, “…algo mudou… e para melhor” :)! Nasci e, conheci-te :)…
Reparei que festejaste, neste teu blog, a chegada de muitos bebés, filhos de amigas tuas. Correndo o risco de estar a ser pouco humilde, sinto, no entanto, que nenhuma destas vindas ao Mundo foi tão esperada e acarinhada como a minha :). É bom sentir o quanto gostas de mim :). Principalmente, porque é recíproco :).
E, como diz o Andre Sardet, na música que me dedicaste:
Gosto de ti, desde aqui até à lua.
Gosto de ti, desde a Lua até aqui.
Gosto de ti, simplesmente porque gosto.
E é tão bom viver assim.
Acompanhando o teu blog, gostei particularmente da tua dedicatória à avó Laura, no dia em que fez 60 anos. Foi a primeira vez que vi a minha mãe de lágrima no olho e pensei: espero, um dia, saber escrever tão bem como a minha tia e ter tantos motivos quanto ela para escrever algo semelhante aos meus queridos pais :).
Mais tarde vi, também no teu blog, uns olhos lindos… e não é que eram mesmo os meus?! :) Só fiquei preocupada com uma banda desenhada que vi logo a seguir sobre a importância de ser magra… e eu que, desde que nasci, tanto invisto nestas minhas barriguinha e bochechas! Será que não tenho futuro neste Mundo das magras?
Também vi um sorriso lindo… mas desta vez não era o meu (sim, que nessa altura ainda não tinha dentes). A mãe disse que era o teu. E, vendo melhor, realmente era mesmo…inconfundível :).
Sem dar por isso, passaram 6 meses da minha vida! E, mais uma vez, lembraste-te de mim :).
Mais tarde, a mãe fez questão de me ler uma Oração das Mulheres Resolvidas, que diz ser um “guia” muito importante, o qual deverei ter em conta quando for mais velha. O meu pai, por seu lado, diz que só vou precisar daquilo depois dos 60 anos… não percebi muito bem, mas estou certa que um dia me explicarás :).
Agora que já tenho dentes, já gatinho, já como como gente grande e já faço as minhas traquinices, sei que também recebi tudo isto pelos genes dos meus pais. E, também graças a esses tão falados “genes”, bem como ao sangue que nos corre nas veias, recebi três lindas tias, uma das quais chamada Marta :). Não tens, como eu, nome de flor, mas é como tal que te vejo e te guardo no meu coração :).
Para terminar (que já estou a escrever demais para uma menina de nove meses), gostei bastante da citação que colocaste, em Julho, no teu blog: "O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." E tu és já, sem dúvida, uma das pessoas incomparáveis que conheço e de quem gosto cada vez mais.
Como me contou a mãe, a sua tia mais “louca” dizia-lhe, quando era pequena: “eu sou mais que tua mãe… sou tua tia” :). E tu também és a minha tia Marta Maluca… com o maior carinho do Mundo :).
Agora é mesmo para terminar…deixo-te uma tira de uma das bandas desenhadas favoritas da mãe:

Na verdade, é muito bom sentir que o futuro será igual ao presente, porque com uma família como a minha e, claro, com uma tia como tu, a vida sabe muito bem :). Espero que com o passar do tempo e o consequente aumentar da idade, te mantenhas exactamente como és, porque eu gosto muito de ti assim :).
PARABÉNS!!!

P.S.: esta mensagem era para ter sido publicada no teu blog, para que todos soubessem o quanto gosto de ti, mas, infelizmente, não é possível deixar imagens nos comentários, por isso foi via email :(. "
Margarida

2 Comentários:

Blogger MBSilva disse...

Minha querida sobrinha Margarida (e Mariana):

Confesso que não tenho palavras para traduzir o turbilhão de sensações que estou a sentir neste momento!!!

Este presente que hoje me deram foi... o melhor que alguma vez recebi!

OBRIGADA!!! (do fundo do meu coração!)
Vou dormir tão feliz...!!!:)
[E não era algo fácil... hoje!]

Minha princesa Margarida,

Já o disse aqui e a ti... Vieste e mudaste a minha vida!

Nunca consegui explicar o sentimento que nasceu dentro de mim quando soube que vinhas a caminho. E quando nasceste e te vi pela primeira vez senti logo um amor incondicional. Senti que te ia amar MUITO! E assim foi... assim é... assim será.... sempre!

A tua existência (ainda tão curta) tem tornado a minha vida mais preenchida... Basta um olhar teu, um sorrriso teu para encher o meu coração de alegria!
Quantas vezes sorrio só de pensar em ti!
(Como me senti privilegiada por estar contigo na 1ª vez que gatinhaste!!!!) E assim quero que seja... Estar sempre presente na tua vida!

Não consigo verbalizar mais nada!
Simplesmente dizer que te amo Margarida!
És L I N D A!!!!

Um beijo,

Da tua tia, Marta.

agosto 02, 2009 5:56 da manhã  
Anonymous Anónimo disse...

Minha querida Amiga,
Depois da nossa conversa de ontem (soube-me a pouco!)não era possível deixar de visitar o seu blog.
Devo confessar que a mim também me escorreram as lágrimas...
Como é possivel, apenas com nove meses, a Margarida ser tão atenta e tão sensível na análise que faz de si (Como é bom termos mães atentas e sensíveis por perto!...)
Desejo-lhe do fundo do coração que continue a amar e a viver incondicionalmente, para quem merece a doçura do seu carinho, o seu amor incondicional e a luz do seu sorriso!
Quanto a mim, resta-me agradecer-lhe o facto de ser minha amiga.
Um grande xi-coração.
CA

agosto 03, 2009 8:28 da manhã  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial