quinta-feira, dezembro 02, 2010

«A rapariga do eléctrico. [...]
Durante o dia era frequente imaginá-la, mas sobretudo imaginar-nos aos dois. É bom ter uma pessoa com quem se possa sonhar durante o dia. Mesmo que seja desconhceida. Não sei porquê, mas quando pensava nela, os meus pensamentos nunca tinham um ponto final. apenas vírgulas. Eram uma avalancha de palavras e imagens sem pontuação.
Ela fazia-me companhia. No entanto, a nossa relação era feita apenas de sorrisos esboçados e olhares fugazes e silenciosos. ...»
.
Continuo deliciada!! E ele, todo meu... só para mim... :P

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial